Hot News

Como pode um ser em três, como desvencilhar desta simbiose de vez?
A difícil arte de ser um e a complexidade de ser três.
Ser uma a cada momento ou todas juntas de uma vez?
Desculpe-me as ofensas, pois são as minhas diferenças,
Que tanto busco conter e acabam por me perder,
Nesta tal dificuldade em buscar autoridade,
Para acalmar os meus eus.
Me desculpe as palavras, fotos ou comentários,
Que dessa mente insana debulha pra todo lado.
Me desculpe pelos gestos, winks e pelo resto,
Pois minhas mãos não conseguem conter, o que tudo que minha mente crê.
Me desculpe os absurdos, desculpe a indiferença, dessa coisa que em mim ostenta,
Pelo fato de não ser eu e atos que não são meus.
Me envergonha as canalhices, desilusões e crendices,
Desta imaginação que me apanha e minha ação só me acanha.
Me envergonha o fato de existir, de estar sempre por aqui, falando sempre baboseira, coisas sem eira e nem beira.
Mas é assim que sei viver, peço perdão, foi sem querer.
Não vou dizer que vou mudar, pois do futuro…sei lá
Mas prometo me esforçar pra nunca mais aporrinhar.
Sei que vai ser difícil, pois pra mim é como um vício.
Mais meus eus eu vou matar, do meu peito arrancar,
Pra esta vida de ilusão nunca mais voltar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *